Quem Somos

História e Vida

Como a materialização de um sonho, muitas empresas são concebidas primeiramente na cabeça de seu fundador, depois se instalam, oferecem bens ao mercado, produtos ou serviços, se desenvolvem, geram empregos, distribuem riquezas, consolidam a marca, tornam-se respeitáveis e algumas até indispensáveis àqueles que utilizam os bens que produzem. 

Com a DOC Contabilidade não foi diferente: a empresa vinha sendo gerada nos anseios profissionais do contador Domingos Orestes Chiomento desde os primeiros anos de sua juventude, mas sua criação foi impulsionada em 1964, no auge da crise oriunda do golpe de Estado que mudou a história política, econômica e social do Brasil. A empresa com o nome de Escritório Contábil DOC foi legalmente constituída no dia 5 de junho de 1965 e nasceu como fruto da necessidade de sobrevivência e também da realização de um sonho, acalentado durante toda a vida produtiva de seu criador.

Depois passou a se chamar DOC Assessoria Contábil e Fiscal, hoje DOC Contabilidade Empresarial. Como diretor e fundador da DOC Contabilidade, Chiomento reconhece: “Percebemos, ao longo dessa caminhada de 50 anos, que somos agraciados pelas bênçãos do Criador em razão de tudo o que nos aconteceu. Começamos em casa, em junho de 1965, com uma mesa, uma máquina de escrever e uma calculadora, que fazia apenas as três operações, soma, subtração e multiplicação”.

Naqueles dias de março de 1964, muito conturbados, que culminaram com a renúncia do então presidente da Repúbica Jânio Quadros, o jovem Chiomento atuava como contador da empresa Canzi S/A, fábrica de caixas de rádio e televisão, sediada na cidade de São Caetano do Sul, com 120 empregados. Enquanto isso, o País amargava um período de recessão, inflação alta, fechamento de empresas, dispensa de funcionários em massa e a implantação do regime de ditadura militar. Como ainda não existia a lei do Fundo de Garantia por Tempo de Serviços - FGTS, as empresas que permaneciam em atividade começaram a dispensar seus funcionários, primeiramente aqueles que recebiam menores salários e com pouco tempo de serviço, depois os médios e, em alguns casos até os postos mais altos; outras concediam férias coletivas ou individuais aos empregados que tinham direito. Enfim, todas as empresas, independente do porte ou segmento procuravam se adequar para sobreviver aos árduos tempos.

Com a Canzi S/A não foi diferente: a fábrica precisou reduzir a jornada de trabalho em razão da diminuição do número de pedidos, e passou a trabalhar quatro dias por semana, depois três. Neste cenário, Chiomento, que já atuava na empresa há mais de quatro anos, resolveu fazer um acordo com o seu patrão, uma pessoa muito dinâmica, empreendedora, visionária, mas que também estava refém daquele quadro. “A situação me incomodava porque eu estava envolvido no processo, e ainda continuava na empresa, então propus um acordo: solicitando que ele pagasse parte do meu salário e me deixasse com as tardes livres. Ele aceitou e assim fizemos por cerca de um ano. Para complementar minha renda, fui ao mercado buscar clientes externos e comecei a trabalhar em casa, em regime de freelancer”, conta.

Quando a economia voltou à normalidade, com a retomada do crescimento, em 1965, já no regime militar, sob o comando do general Humberto de Alencar Castello Branco, as empresas retomaram suas atividades, e o dono da Canzi convidou Chiomento a voltar às suas atividades em tempo integral. Nessa época o contador já prestava atendimento para cinco clientes no período da tarde e foi obrigado a recusar a oferta.

“Vejo nessa situação claramente a mão de Deus atuando ao meu favor, porque logo que eu reduzi minha jornada de trabalho recebi um convite para fazer a Contabilidade do Hospital São Caetano, por indicação de Narciso Ferrari, outro contador amigo. Foi uma oportunidade de ouro, o hospital é uma entidade sem fins lucrativos, mas logo aceitaram a minha proposta, e, juntamente com a equipe interna, fomos colocando a Contabilidade em dia. Continuei atuando como freelancer no Hospital, por 15 anos, de 1965 a 1980. Guardo essa experiência, com muito carinho e gratidão, primeiro porque foi um escape para aquele momento da minha vida, depois porque fiz e conservo amigos lá até hoje, que me telefonam em ocasiões especiais, me convidam para eventos, enfim, foi uma fase gratificante.”

Com cinco anos de atividades a empresa contava com sete funcionários e possuía uma sede própria, na Vila Prudente. Nessa ocasião resolveu fazer uma negociação de irmão para irmão, de pai para filho, e abriu a sociedade entre dois dos sete funcionários, nos quais se incluíam Elcio Pereira da Silva e Valdemar Justino. “Eles se entusiasmaram e começamos a tocar, juntos, o negócio”, relata Chiomento. Hoje a DOC Contabilidade é uma das maiores empresas de Contabilidade do País, se não pelas estatísticas, mas com certeza pela infraestrutura, tecnologia e capital intelectual.

Revendo seu planejamento estratégico para os próximos cinco e 10 anos, a DOC enxergou, por meio de sua diretoria e estrategistas, a oportunidade de ampliar os seus serviços, oferecendo ao mercado uma consultoria integral de negócios, tendo como base a Contabilidade, e atualizando a marca com o nome DOCCIN – DOC Consultoria Integral de Negócios.

Para garantir a qualidade de seus serviços em todos os processos, em 2006 ingressou no programa de Qualidade para Empresas Contábeis – PQEC, instituído pelo Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Pericias, Informações e Pesquisas no Estado de São Paulo - Sescon-SP, que tinha sido implantado pela Entidade em 2005, tornando-se um dos primeiros escritórios de Contabilidade a obter a certificação no País, sendo que mantém o selo de qualidade por nove anos consecutivos.

Além das atividades contábeis, a DOCCIN atua no campo de consultoria nas áreas tributária, fiscal e de recuperação de impostos, o que tem garantido significativas receitas para as empresas clientes. Além de manter a UNIDOCCIN, universidade corporativa sem fins lucrativos, voltada a promover cursos de complementação profissional aos colaboradores, aos clientes e seus funcionários e ao mercado em geral.


PÁGINAS RELACIONADAS





ENQUETE
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular